17/06/18

12/06/18

milagre da multiplicação



   Disse à tia T. que a laranja que comi ao almoço, em casa dela, me soube muito bem. Ela respondeu que  percebeu na altura, pela forma como comi: segurei a laranja e levei-a à boca com as duas mãos e fui dando pequenas trincas. Quando era pequenina segurava assim o chocolate - mesmo que fosse só um quadradinho - porque depois em vez de um pedaço ficava com dez dedos achocolatados para lamber, bem devagarinho.
  Agarro como minhas as memórias que os outros têm da minha infância e comovo-me sempre que percebo que a miúda que fui não desapareceu, é que gosto muito dela, mesmo que ás vezes seja tão mázinha com a sua versão adulta.  



09/06/18

mágico animal







 


 maio 2018


  
   "Lembrou-se bruscamente que num café da calle Brasil (a poucos metros da casa de Yrigoyen) havia um enorme gato que se deixava acariciar por toda a gente, como uma divindade desdenhosa. Entrou. Ali estava o gato, a dormir. Pediu uma xícara de café, adoçou-a lentamente, provou-a (este prazer tinha-lhe sido vedado na clínica) e pensou, enquanto alisava o negro pelame, que aquele contacto era ilusório e que estavam como que separados por um vidro, porque o homem vive no tempo, na sucessão, e o mágico animal na actualidade, na eternidade do instante." 

Jorge Luís Borges in Ficções

06/06/18

Her



Resultado de imagem para her spike jonze

Joaquin Phoenix in Her (2013)

Resultado de imagem para her film theodore



"Sometimes I think I have felt everything I'm ever gonna feel. And from here on out, I'm not gonna feel anything new. Just lesser versions of what I've already felt."


Her, Spike Jonze (2013)

05/06/18

o melhor que se pôde arranjar




maio 2018




" (...) todas estas palavras são inúteis, e isso ainda é o melhor que podemos dizer delas, quase todas, em verdade, hipócritas, razão tinha aquele francês que disse que a palavra foi dada ao homem para disfarçar o pensamento, enfim, teria razão o tal, são questões sobre as quais não devemos fazer juízos peremptórios, o mais certo é ser a palavra o melhor que se pôde arranjar, a tentativa sempre frustrada para exprimir isso a que, por palavra, chamamos pensamento."

José Saramago in O Ano da Morte de Ricardo Reis